R E F L I T A:


Mande suas críticas e sugestões: sbritom@hotmail.com


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Professores vivem rotina de violência nas escolas

Alunos e amigos do professor Kássio Gomes, assassinado pelo estudante Hamilton Caires, durante manifestação no Centro de Belo Horizonte


Pesquisa mostra que esta é a situação que mais provoca sofrimento no ambiente de trabalho; medo evita denúncia


Por Fábio Gallacci e Natan Dias

Uma nota baixa teria sido o motivo para que o aluno Amilton Loyola, de 23 anos réu confesso, segundo a polícia, ressolvesse matar com uma facada o professor de educação física Kássio Vinícius Castro Gomes, de 39, dentro de uma universidade particular de Belo Horizonte (MG), na semana passada. Em Campinas, no último mês de julho, o também professor de educação física E.R.L., de 44 anos, foi agredido com murros, tapas e teve sua roupa rasgada pela mãe de uma aluna. O motivo: um par de sandálias. “Não reagi e saí bem machucado. Fiz um BO (boletim de ocorrência) e estou processando essa mãe”, diz ele. Esses casos comprovam que a violência tem feito parte da rotina nas escolas e que o medo é um intruso cada vez mais incômodo nas salas de aula.


Plano de Educação buscará investir 7% do PIB, diz Lula

 Por Gustavo Uribe
A O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta segunda-feira (13) que enviará ao Congresso Nacional na quarta-feira o novo Plano Nacional de Educação (PNE), referente ao decênio 2011-2020. O conjunto de diretrizes para a área substitui o atual, que vigora até 31 de dezembro, e era aguardado por entidades de ensino, que pediram urgência ao Ministério da Educação para que fosse apresentado antes do período de recesso parlamentar.

No programa semanal Café com o Presidente, Lula antecipou que uma das metas do novo plano é alcançar até 2020 um investimento de 7% ano do Produto Interno Bruto (PIB) na área. "A minha expectativa é que ao enviarmos esse projeto, na quarta-feira, para o Congresso Nacional, nós estaremos deixando público o compromisso do governo brasileiro até 2020", disse o presidente, lembrando que o plano tem um prazo de dez anos para que todas as metas contidas nele sejam cumpridas.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Professores temporários serão pagos em folha suplementar .


Manifestação paralisou as aulas na rede estadual do Paraná

O governador Orlando Pessuti garantiu na manhã desta segunda-feira que os professores temporários irão receber os salários atrasados em folha suplementar, nos próximos dias. O anúncio foi feito por Pessuti durante entrevista a Rádio Banda News, ao comentar o protesto dos professores, que ocorreu na manhã desta segunda-feira e paralisou as aulas da rede estadual do Paraná.

Os professores temporários estão sem receber desde setembro e de acordo com o governador, a despesa deve girar em torno de R$ 4 milhões. Pessuti acusou a administração anterior de desorganização. Segundo ele, as contratações foram feitas sem autorização do governo e sem o aval das demais secretarias (administração e fazenda).

Pessuti disse ainda que não houve critérios para a distribuição de licenças aos professores da Rede Estadual, provocando um déficit em salas de aula. De acordo com o governador, este teria sido o motivo da substituição da secretária de Educação Yvelise Arco-Verde.

Mesmo com as fortes chuvas que caíram sobre Curitiba na manhã desta segunda, cerca de 200 professores se concentraram em frente ao Palácio das Araucárias.

fonte: http://www.jornale.com.br/portal/parana/139/10252.html

Jovem armado invade escola infantil e faz reféns na França


Adolescente é preso após fazer 20 crianças reféns em cidade de Besancon

Um adolescente de 17 anos invadiu uma escola na França nesta segunda-feira e fez 20 crianças reféns, além da professora. Após horas de negociação, a polícia entrou na escola Charles Fourier, na cidade de Besancon, prendeu o adolescente e libertou todos os reféns.

O jovem estava armado com duas espadas e as crianças tinham entre quatro e seis anos.

O jovem, que teria cerca de 17 anos, teria entrado na escola pouco depois da abertura dos portões na manhã desta segunda-feira. Ele estaria sofrendo de depressão, segundo informações não confirmadas.

Depois de manter 20 crianças reféns, ele libertou 14. As demais foram liberadas apenas quando a polícia invadiu o local.

A escola fica no bairro de Planoise, onde muitos moradores são imigrantes. Todos os alunos das outras classes foram retirados do local e a família das crianças recebem assistência psicológica e médica.

fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/jovem+armado+invade+escola+infantil+e+faz+refens+na+franca/n1237863983717.html

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Drama: Alunos precisam enfrentar a madrugada e lama para estudar

A rotina das crianças que moram na zona rural de Castro (Paraná) é dura e no ano que vem pode ser ainda pior, caso queiram continuar estudando


Ainda é 4h30 da manhã quando, na região do Açungui, no município de Castro, há 80 quilômetros de Curitiba, a família de dona Noemi já está de pé e tomando o café para que as crianças possam ir à escola. Depois é uma caminhada no meio da noite e por quase duas horas, com os pés descalços para vencer a lama até chegar até o ponto de ônibus que os vai levar para escola.

A vida dos meninos e meninas que vivem na zona rural é dura e eles enfrentam uma rotina pesada para tentar mudar o futuro. No entanto, apesar do esforço, uma barreira mais forte que eles os espera no próximo ano. O ensino médio não poderá ser feito, pois a escola só oferece as aulas no período noturno e as crianças teriam que passar parte da noite voltando para casa a pé e descalços.

Assista esta reportagem clicando no link fonte:

Encerramento das atividades de Educação Infantil de minhas netas

Giovanna






Gabrielle





Secretário de Educação da Gestão Pessuti determina retorno de 4.800 professores que estão no PDE para suprir falta de docentes no Paraná

Por Taiana Bubniak, especial para a Gazeta do Povo

O secretário estadual de Educação, Altevir Rocha de Andrade, determinou, nesta terça-feira (7), que 4.800 docentes que estão afastados de suas atividades devem voltar à sala de aula. Eles estão participando do projeto de formação continuada Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), mas terão de se apresentar imediatamente aos núcleos regionais de educação que estiverem jurisdicionados, com a disponibilidade a dar aulas. Isto vai ocorrer porque estes professores vão suprir a falta de professores que está afetando o calendário escolar de 2010.

De acordo com a coordenadora do setor de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Educação (Seed), Siloé Loures Costa, a medida é emergencial e deve durar até o dia 22 de dezembro, quando começam as férias dos professores. “Estão faltando cerca de 600 professores em sala de aula e a escola não pode finalizar o ano letivo com a carga horária ou calendário incompletos. Os professores que fazem parte do PDE estão finalizando suas atividades, sabemos isso por relatos. Por isso, nesse momento, vamos recorrer a eles para suprir essa emergência”, justifica.

Em entrevista com secretário de Educação, ele comentou os problemas que a pasta enfrenta. Para Silóe, as atividades realizadas no programa de formação continuada não serão prejudicadas.
“Eles estão, praticamente, em férias antecipadas, porque a quantia de ações nos cursos já diminuiu. Então, eles não serão prejudicados”, argumenta. De acordo com a coordenadora, se os professores que voltarem às salas de aulas tiverem alguma atividade nas universidades onde estão desenvolvendo o PDE, haverá flexibilidade de horário.

Ainda segundo a coordenadora, todos os professores foram chamados para não ser necessário utilizar algum critério de escolha que pudesse ser injusto. “Não posso chamar por número ou ordem alfabética”, comenta. A chamada em caráter emergencial começou a ser feita nesta terça-feira (7) e a expectativa do órgão é que na quarta-feira (8), alguns destes professores já estivessem em sala. “Já falamos com algumas regionais no interior, e os professores estão aceitando bem”, afirma Siloé.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

LER EMAGRECE


Quem nunca achou que uma pessoa com ótima aparência física não pudesse ter uma invejável formação intelectual? Ou nunca reparou em um sujeito completamente desengonçado e logo achou que ele fosse um geniozinho excêntrico completamente desligado de qualquer tipo de vaidade? Sem dúvida, oposição entre mente e corpo não é nenhuma novidade no universo dos assuntos terrenos.

Mas será mesmo que quem “afunda” a cabeça nos livros não tem tempo algum para “puxar um ferro” na academia? Bem, essa relação pode até ser verdadeira, mas um estudo recente demonstra que a leitura pode ser um excelente modo para se perder algumas preciosas calorias. Na verdade, uma pesquisa mais generalizada já comprovava anteriormente que uma hora de leitura consome uma média de cento e vinte calorias.

Justiça libera funcionamento de escolas na Zona 2 de Maringá

Por André Simões A


O juiz William Artur Pussi, da 3ª Vara Cível, liberou o funcionamento das escolas Aquarela Infantil Maringaense e Arte Manha na Zona 2 de Maringá. No ano passado, a prefeitura notificou as escolas para que deixassem o bairro em 15 dias, por desobedecer a lei de zoneamento urbano referente àquela região, que permite apenas estabelecimentos de ensino pré-escolar e maternal.

As escolas, que também oferecem ensino fundamental, vinham funcionando desde então por força de uma liminar. Na sentença, Pussi torna definitiva a decisão liminar e ordena à prefeitura que renove os alvarás dos estabelecimentos.

O juiz afirma que educação não é comércio, mas sim um direito social, e como os alvarás das escolas foram concedidos há mais de cinco anos, a administração pública não tem direito de invalidá-los.

O advogado das duas escolas, Oseias Martins Barbosa, afirma que recebe com felicidade a decisão do juiz, porque o direito ao ensino é primordial, mesmo considerando que não possa haver comércio na região. Barbosa afirma que, de acordo com pesquisas a que teve acesso, mais de 60% dos alunos dos dois estabelecimentos residem na própria Zona 2. "As leis de zoneamento federais não podem estar acimas das leis federais. E mesmo que seja privada, uma escola tem função social."

Posição

A presidente da Associação de Moradores da Zona 2, Irma de Oliveira, afirma que recebe com tranquilidade a decisão do juiz Pussi, pois a permanência das instituições de ensino não afeta o caráter estritamente residencial do bairro, a principal bandeira do grupo. "Nunca, em momento algum, movemos algo contra as escolas. Elas sempre estiveram aqui, têm alvará. O problema é outro", diz Irma.

fonte: http://www.odiario.com/maringa/noticia/371148/justica-libera-funcionamento-de-escolas-na-zona-2.html

domingo, 5 de dezembro de 2010

Artigo sobre práticas de alfabetização e letramento

Vejam em Menu texto, o artigo: "Refletindo as práticas de alfabetização e letramento", de Viviane Maria Ferreira Faria que é formada em Pedagogia (UEPB - UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA) e especialista em Linguística (FIP - Faculdade Integradas de Patos).


quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Brasil terá prova para avaliar alfabetização de crianças

O Brasil terá uma nova prova para avaliar o nível de alfabetização dos alunos do 3.º ano do ensino fundamental - série em que, com 8 anos de idade, deveriam saber ler e escrever. O exame é uma parceria entre o Movimento Todos Pela Educação, a Fundação Cesgranrio, o Instituto Paulo Montenegro (do Ibope) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ligado ao Ministério da Educação.

A prova ainda não tem nome oficial, mas é chamada pelos organizadores de "Inafinho", em alusão ao Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf), que mede o nível de alfabetismo funcional da população adulta. O "Inafinho" não deve substituir avaliações já existentes - a ideia surgiu, segundo os organizadores, porque hoje não há um monitoramento público que avalie em que patamar está a alfabetização das crianças dessa faixa etária (leia mais ao lado). A alfabetização até os 8 anos é uma das metas do Todos Pela Educação.

A prova deveria ser aplicada até o fim deste ano, mas isso não foi possível pelo prazo apertado e por causa da transição de governos. Ainda não há data definida, mas, segundo o Estado apurou, o "Inafinho" deve ocorrer entre a segunda e a terceira semana de aula de 2011, para as crianças que acabaram de sair do 3.º ano - ou seja, que estão no 4.º. Repetentes também serão incluídos.

Devem participar cerca de 500 turmas de escolas públicas e particulares, de forma amostral - uma média de 5 mil alunos -, apenas de capitais brasileiras. A prova tem 20 questões de português, 20 de matemática e redação. A duração será de 1h30, meia hora para cada parte. Cada aluno deve fazer uma das provas, mas todos fazem a redação.

Os resultados devem ser apresentados por regiões. Será a primeira vez que o Brasil terá noção de como caminha a alfabetização de seus alunos, mesmo que em escala pequena. "Estamos em fase de pré-teste, mas a prova está pronta", afirma Priscila Cruz, diretora executiva.

fonte: http://educacao.uol.com.br/ultnot/2010/12/02/brasil-tera-prova-para-avaliar-alfabetizacao-de-criancas.jhtm

A teoria de Vygotsky ainda vale para os dias de hoje?

O lúdico é educativo quando desperta na criança a curiosidade. Precisamos aproveitar o lúdico em sala de aula como facilitador da aprendizagem. Os jogos e as brincadeiras pedagógicas despertam nas crianças os gostos pela vida.

As regras criadas pelo jogo proporcionam no educando a zona de desenvolvimento proximal.

De acordo com o referencial teórico de Vygotsky, vamos dar ênfase ao aspecto cognitivo do jogo: o ser humano se desenvolve a partir do aprendizado, que envolve a interferência direta ou indireta de outros seres humanos.

Vygotsky através de seus estudos sobre as funções psicológicas superiores, nos aponta um controle consciente do comportamento - percepção, atenção e memória, que não nasce com o ser humano. Esses estudos contribuíram muito com a educação, pois podemos entender com mais clareza a aprendizagem humana e conseqüentemente enriquecer nossas práticas pedagógicas.

Para Vygotsky a mediação é que faz a diferença, ela é o processo que irá interferir na relação de aprendizagem da criança, isto é, deixa de ser direta para ser mediada. É através dessa mediação que as funções psicológicas superiores se desenvolvem no ser humano. Para ele a mediação depende de dois elementos importantes: o signo – que vai regular as ações psicológicas e o instrumento – que regula as ações sobre os objetos. E são através desses mediadores – instrumentos e signos – que a relação entre homem X mundo real são organizadas pelas funções psicológicas superiores.

De acordo com essa concepção de Vygotsky a memória poderosa é aquela que é mediada por signos. Esse processo interfere na aprendizagem de todos os envolvidos, quem ensina e quem aprende, por isso podemos dizer que onde não acontece o aprendizado também não acontece o conhecimento. E pensando como “Escola”, é sua obrigação construir um ser psicológico adulto, já que o aprendizado leva ao conhecimento.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Rumo aos novos letramentos

Referência nos estudos de linguagem e na análise do livro didático, pesquisadora da Unicamp crê que está na hora de ampliar a oferta de materiais para uso em sala de aula

Em tempos de mídias digitais, o processo de letramento não deve mais restringir-se apenas aos impressos, diz a professora Roxane Rojo, do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade de Campinas e coordenadora do projeto de pesquisa "Multiletramentos e abordagem da diversidade cultural no ensino de língua materna. O papel dos materiais didáticos".

Apesar dessa restrição, a especialista, que participou da institucionalização do processo de avaliação dos livros didáticos ocorrido a partir da segunda metade dos anos 90, vê um processo de evolução dos materiais à disposição do professor que tem a missão de alfabetizar na escola contemporânea.

Escolas da região do Complexo do Alemão continuam sem aula

Por Thais Leitão

fonte: Agência Brasil

No Rio de Janeiro O clima no conjunto de favelas do Alemão, na Penha, zona norte do Rio de Janeiro, é de aparente tranquilidade na manhã de hoje (29), dois dias depois da ocupação por tropas policiais e das Forças Armadas. Moradores da região voltam à rotina, saindo de casa para trabalhar. Além disso, o comércio, que permaneceu fechado nos últimos dias por conta dos tiroteios entre policiais e traficantes, abre as portas nesta manhã.

As escolas da rede municipal do conjunto de favelas do Alemão e da Vila Cruzeiro, no entanto, não terão aulas hoje. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que o reinício das atividades será definido em uma reunião com o prefeito Eduardo Paes, ainda nesta segunda-feira.

A polícia continua vasculhando as cerca de 30 mil casas da região, à procura de armas e drogas abandonadas pelos traficantes em fuga. Por causa dos confrontos e devido à queima de caminhões pelos traficantes, faltam luz e água em diversos pontos das comunidades.

Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) passaram a madrugada posicionados em pontos estratégicos das comunidades, mesmo com as buscas por armas, drogas e criminosos interrompidas. Segundo a cúpula da segurança pública do estado, a ocupação é por tempo indeterminado.

domingo, 28 de novembro de 2010

Governo autoriza curso de licenciatura de pedagogia para educadores indígenas

O governador Orlando Pessuti assinou decreto que autoriza a implantação do curso de licenciatura intercultural em Pedagogia para Educadores Indígenas, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Os módulos serão ministrados no Centro de Formação Continuada de Faxinal do Céu, em Pinhão, no sul do Estado. Para implantar o curso, o governo estadual investirá quase R$ 1,6 milhão.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

OFICINA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Realizamos em outubro de 2010, uma Oficina de Alfabetização para classes de Educação de Jovens e Adultos. A mesma foi ofertada a alunas do segundo ano do Curso de Formação de Docentes subseqüente e terceiro ano diurno, no Instituto de Educação Estadual de Maringá.

No primeiro momento, realizamos uma introdução teórica e em seguida, discutimos outros aspectos que o professor alfabetizador deve conhecer e considerar ao trabalhar com pessoas adultas.

Na seqüência, apresentamos alguns recursos de ensino, e por fim, as alunas participantes da oficina, exercitaram o jogo loto-leitura, um recurso que pode ser utilizado em classes de alfabetização com alunos de qualquer idade.

Momento de nossa fala às participantes.

Alunas que participaram da oficina


Alunas participando de atividade práticas.






As alunas da professora Maria Antonia Andriata participando do jogo loto-leitura.

 

Alunas do segundo ano do Curso de Formação de Docentes participando do jogo loto-leitura.



terça-feira, 23 de novembro de 2010

Governador nomeia novo secretário da Educação


O governador Orlando Pessuti anunciou, na Escola de Governo desta terça-feira (23), o nome do novo secretário da Educação. O diretor geral Altevir Rocha de Andrade assumiu o cargo em substituição à professora Yvelise Arco-Verde. “A missão do novo secretário é organizar administrativa e financeiramente a Secretaria da Educação neste período de transição até o próximo governo”, informou Pessuti. O governador agradeceu o trabalho desempenhado pela ex-secretária, que esteve à frente da pasta desde 2008.

Altevir Rocha de Andrade é formado em Direito e já ocupou cargo de assessor parlamentar na SEED de 1987 a 1994 e foi diretor administrativo-financeiro entre 2003 a 2007 da Fundepar, atual Superintendência de Desenvolvimento Educacional (SUDE). Andrade foi também delegado regional do Ministério da Educação (MEC) de 1995 a 1998 e diretor da Paraná Esporte, em 2007. Assumiu como diretor geral da SEED em abril deste ano.

fonte: agência de notícas do Estado do Paraná

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Secretária estadual de Educação pede demissão do cargo

Uma carta de Yvelise Arco-Verde foi publicada no site da secretaria (Seed) e apenas informa que a saída se deu “por razões de ordem pessoal”

Por Fernanda Leitóles

A secretária de Estado da Educação Yvelise Arco-Verde pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (19). Uma carta da agora ex-secretária foi publicada no site da secretaria (Seed) e apenas informa que a saída se deu “por razões de ordem pessoal”. Ela disse que comunicou a decisão ao governador Orlando Pessuti (PMDB) nesta sexta.

Pessuti ainda não definiu quem assumirá a pasta e comandará a secretaria até 31 de dezembro, de acordo com o telejornal Paraná TV 2ª edição, da RPCTV.

Sugestão para trabalhar discriminação racial - Dia Nacional da Consciência Negra - 20 de Novembro

Conteúdo obsceno em prova para alunos do primeiro ano do ensino fundamental

"Uma gravura com conteúdo obsceno foi impressa em uma prova para alunos do primeiro ano do ensino fundamental de Curitiba. O conteúdo da avaliação foi divulgado ontem (quinta), pelo Sindicato dos servidores do magistério municipal. Segundo a presidente do Sismmac, Cimere Ribas Calixto, a avaliação causou grande constrangimento aos professores.

A imagem mostra o que seria o cotidiano de uma fazenda, com o fazendeiro alimentando as aves. O problema são os detalhes da gravura, que teriam uma certa conotação sexual.

Gravura presente na prova

O sindicato estuda entrar com uma denúncia no Ministério Público do estado. A diretora do departamento de ensino fundamental da Prefeitura, Nara Luz Salamunes, foi demitida do cargo após a divulgação da imagem. No entanto, a superintendente da secretaria municipal de educação, Neroji Giacomassi, afirma que foi apenas uma coincidência de fatos.

A secretaria apura agora como que a imagem foi parar na avaliação. Mas atesta que, dificilmente, uma criança do primeiro ano do ensino fundamental reconheceria o teor da gravura.

A questão foi anulada pela produção da prova, e não terá validade na nota final. Aliás, a secretaria informou que esta é uma avaliação que não interfere no desempenho escolar do aluno."

fonte: http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?showtopic=121668&st=0&start=0

Motive a criança para a leitura

Confecção de Bonecas Russas em dobraduras

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Um terço dos professores da rede estadual do Paraná é temporário

Número de docentes provisórios é o triplo do recomendado pelo Conselho de Educação. Situação pode afetar qualidade do ensino


Quase um terço dos professores da rede estadual de ensino no Paraná está contratado em caráter temporário, via Processo Seletivo Simplificado (PSS). O porcentual (30%) é o triplo do recomendado pelo Parecer 09/2009 da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação.

O Paraná não é o único estado nesta situação. Santa Catarina e Espírito Santo, por exemplo, chegam a ter um quadro de temporários de 47% e 56%, respectivamente. Por outro lado, o Rio de Janeiro possui apenas 0,5%. De acordo com os especialistas, o porcentual alto de professores temporários pode afetar a qualidade da educação.

“Entendemos que para garantir a qualidade na educação é necessário um quadro permanente de pessoal efetivo concursado lotado na Secretaria de Educação, com plano de cargos e salários”, afirma o secretário de assuntos educacionais do Conselho Na­­cional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo. Segundo ele, um quadro formado por um alto índice de temporários dificulta a formação continuada dos professores, já que o vínculo deles não supera dois anos. “Isso faz com que não se complete um ciclo de formação”, opina.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Professora de Sarandi tem carro riscado e é ameaçada de morte

A Uma professora teve o carro riscado com ameaças na tarde desta segunda-feira (8) em Sarandi (região metropolitana de Maringá).

A vítima, de 30 anos, relatou à Polícia Militar que estacionou o Ford Fiesta de cor prata, em frente ao colégio onde trabalha, no Jardim Bela Vista.

Ao retornar, por volta das 13 horas, a professora constatou que o veículo estava riscado, provavelmente por um prego que estava ao lado de um dos pneus. Na lataria do carro, havia ameças com frases como "vou te matar" e "morte".

No local, ninguém teria visto a ocorrência.


Fonte: http://www.odiario.com/policia/noticia/363907/carro-de-professora-e-riscado-com-ameacas.html

Alfabeto em bloco

Recurso prático e muito interessante para classes de alfabetização. É recomendável cada aluno tenha o seu, e que haja nas aulas, momentos para a composição de palavras em grupo.


Acreditamos que as(os) alunas(os) do curso de Formação de Docentes em nível médio necessitam participar de várias oficinas com esta temática, para que saiam do curso em condições de iniciarem um trabalho em classes de alfabetização e letramento.


Oficina: “Alfabetização e Letramento: implementação da prática pedagógica por meio e jogos”

Formação de palavras no quadro de pregas



Recurso para associação de figuras aos seus respectivos nomes.
Muito conhecido entre os alfabetizadores, permitindo um resultado positivo nas classes de alfabetização.
A forma de utilizá-lo dependerá da criatividade do professor alfabetizador.



Palavras com bloco em uma das letras possibilitam aos alunos a compreensão do mecanismo da escrita. A construção destas palavras devem emergir dos textos que estejam sendo explorados para leitura e escrita durante as aulas.

A palavra PÃO, por exemplo, veio do poema “O pão e o chão”, de Cecília Meireles. Com o bloco na primeira letra, surgem as palavras: MÃO, NÃO, SÃO, CÃO... Exercícios deste tipo auxiliam a compreensão e memorização dos fonemas desenvolvendo nos alfabetizandos a habilidade de leitura.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Oficina: “Alfabetização e Letramento: implementação da prática pedagógica por meio e jogos”

Professora Drª. Maria Angélica Olivo Francisco Lucas, do Departamento de Teoria e Prática da Universidade Estadual de Maringá, conta história utilizando objetos para representar os personagens.



Apresentação de obras de Literatura Infantil: excelente recurso para se alfabetizar letrando.
Clique na foto para ampliar
Clique na foto para ampliar
Clique na foto para ampliar

Oficina: “Alfabetização e Letramento: implementação da prática pedagógica por meio e jogos”

Momento de participação especial da professora Drª Maria Angélica Olivo Francisco Lucas, do DTP da Universidade Estadual de Maringá, orientadora do projeto PDE, discorrendo sobre Alfabetização e Letramento.

Uso de Jogos na alfabetização e letramento

No mês de Setembro de 2010, realizamos a Oficina: “Alfabetização e Letramento: implementação da prática pedagógica por meio e jogos”, para as alunas do Curso e Formação de Docentes, do Instituto Estadual de Educação de Maringá, Participaram desta oficina alunas da professora Maria Estela Gozzi.

Após exposição teórica que auxilia a compreensão do processo da apropriação da leitura e da escrita pelos alfabetizandos, as alunas exercitaram e construíram jogos, os quais farão parte do acervo do Laboratório de Alfabetização e Letramento, objeto de nossa pesquisa pela participação do Programa de Desenvolvimento Educacional- PDE da Secretaria de Estado de Educação-PR. A oficina teve a duração de 32 horas.

Vejamos alguns momentos que registraram o evento:
Clique na foto para ampliar
Alunas exercitando o jogo loto-leitura: estratégia desafiadora para alunos na fase de alfabetização até a quarta série


As alunas do curso de Formação de Docentes  do Instituto Estadual de Educação de Maringá confeccionando jogos. O mesmos serão disponibilizados para o acervo do Laboratório de Alfabetização e Letramento.

Clique na foto para ampliar
Alunas confeccionando jogos para alfabetização e letramento

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Vale a pena rever: Saiba como é a educação na África do Sul pós-Apartheid

Está no ar a Rádio Web Educação do Estado do Paraná


A comunidade escolar tem agora uma nova forma de comunicação com a Secretaria de Estado de Educação (SEED). É a Rádio Web Educação, que foi criada para informar sobre as ações, políticas e programas da SEED, auxiliar na formação continuada dos professores e veicular conteúdo complementar ao currículo. A Rádio Web Educação é uma iniciativa da Diretoria de Tecnologia Educacional (DITEC), por meio da Coordenação de Multimeios.

"A Rádio Web Educação se constitui em mais um canal de informação e comunicação no conjunto de ações da SEED para toda a comunidade escolar e disponibiliza conteúdos complementares ao currículo. Para ouvir a programação, basta acessar o portal Dia-a-Dia Educação em qualquer hora ou lugar”, explica o coordenador do Multimeios, Eziquiel Menta.

São veiculados programas educacionais, que têm duração de aproximadamente dez minutos, divididos em dois blocos de cinco minutos. Também são produzidos spots (fonogramas utilizados como peça publicitária em rádio) de trinta segundos a um minuto, destinados à divulgação de programas educacionais, informativos e campanhas institucionais da SEED. Também são transmitidos programas oriundos de parcerias e convênios.

A apresentação dos programas é realizada por Áurea Landi, professora e integrante da Coordenação de Multimeios. Ela conta que a rádio é pensada para a comunidade escolar, em especial para os professores da rede pública de ensino. “Ouvir a rádio é um momento que o professor tem de se aproximar da Secretaria e não ficar restrito à sala de aula. A rádio é também uma porta que se abre para essa interação entre a SEED e os professores. A página em que está localizada a rádio irá melhorar e terá espaço para críticas e sugestões, já que a proposta é que haja uma dinâmica, uma verdadeira troca”, diz.

Acesse a Rádio Web Educação por meio do portal Dia-a-dia Educação ou pelo link http://www.diaadia.pr.gov.br/multimeios/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=153.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Próximo Secretário de Educação do Paraná


Em visita ao Sudoeste, Arns fala dos desafios da Educação no Paraná

Percorrendo a região Sudoeste, o senador Flávio Arns visita nesta sexta-feira (22) os municípios de Dois Vizinhos, Pato Branco e Francisco Beltrão.


Em Dois Vizinhos, o vice-governador eleito deve se encontrar com representantes dos alunos que concluíram o curso da Vizivali e aguardam reconhecimento do diploma. Durante a campanha, Arns afirmou que o tema deve ser tratado como questão de governo.

Outros temas da área da educação também estão sendo debatidos pelo senador, que assumirá a Secretaria de Estado da Educação no próximo governo.

“Estamos mantendo um diálogo intenso com professores e profissionais da educação, ouvindo as demandas e planejando ações para que, assumindo a Secretaria, possamos de imediato dar os encaminhamentos necessários”, afirmou.


fonte: Fábio Campana

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Cartilha preparada pelo CNJ que visa o combate ao bullying nas escolas

O bullying é um dos maiores problemas enfrentados por alunos nas escolas. Ele caracteriza os atos de violência e agressão praticados por certos estudantes repetitivamente contra outros colegas de turma, com o objetivo de maltratar e humilhar, sem um objetivo aparente. O tema tem preocupado os pais e as instituições de ensino, que têm discutido formas de acabar com esse comportamento.

Com o objetivo de auxiliar no combate ao problema, o Conselho Nacional de Justiça elaborou a Cartilha Contra o Bullying. O folheto visa ensinar aos professores e funcionários de instituições de ensino, além dos pais dos alunos, a identificar sinais de violência contra os estudantes, seja ela física ou psicológica. As marcas podem estar tanto no modo de agir como no próprio corpo da vítima.

A Cartilha Contra o Bullying diferencia as formas existentes de bullying: verbal, físico e material; psicológico e moral, sexual e virtual, um dos piores tipos, já que impede que a criança se defenda. A publicação mostra ainda quais são as vítimas mais comuns, como alunos mais novos ou com alguma característica marcante, como obesidade, timidez ou condição social, e de que forma é possível ajudar os alunos agredidos.

A prevenção também é um fator essencial para o combate ao bullying nas escolas, por isso a cartilha ajuda na identificação de estudantes que praticam o bullying, por meio do seu comportamento na escola e dentro de casa. Conforme o folheto, essa prática pode ter várias causas e é importante reconhecer as atitudes violentas para auxiliar na recuperação do agressor.

Para baixar a Cartilha Contra o Bullying, é necessário ter o leitor de PDF da Adobe instalado no computador.


fonte: http://www.baixatudo.com.br/cartilha-contra-o-bullying

Veja a sequência de três vídeos sobre o Bullying nas escolas - Não deixe ele acontecer na sua sala de aula

domingo, 17 de outubro de 2010

Novo reitor quer tornar a UEM uma universidade internacional

foto: Fábio Dias - Gazeta do Povo
Júlio Santiago Prates Filho, empossado nesta semana, planeja ampliar as parcerias com as universidades de fora e aumentar a oferta de pós-graduações. Ele promete ainda reduzir a defasagem de servidores e melhorar as condições dos campi regionais

Por: MARCUS AYRES

Eleitos com 62% dos votos, os novos reitor e vice-reitora da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Júlio Santiago Prates Filho e Neusa Altoé, assumiram esta semana o comando da instituição. Entre os desafios que eles terão à frente da universidade, está a recuperação do quadro de docentes e servidor e a expansão da internacionalização da UEM.

Em entrevista à Gazeta Maringá, Prates Filho falou sobre estas e outras prioridades para os próximos quatro anos da nova gestão.