R E F L I T A:


Mande suas críticas e sugestões: sbritom@hotmail.com


sexta-feira, 27 de abril de 2012

Será que você anda dando muito valor para os bens materiais?

Material girl

A publicidade está em todo lugar: nas ruas, no shopping, na televisão e até no computador. Todo dia nós somos bombardeados por essas mensagens que  são como uma vozes que ficam no nosso inconsciente falando: “compre, compre, compre”. Que atire a primeira pedra quem nunca comprou nada por impulso, não é mesmo? Mas ninguém é obrigado a comprar o que não quer e quando esse desejo de gastar dinheiro com coisas desnecessárias torna-se muito forte, é porque algo está errado.

Como saber se você está dando muito valor ao consumo

Foto: Thinkstock/Getty Images

Consumismo
A psicopedagoga Betina Serson afirma que não só os adolescentes, mas toda a sociedade está muito consumista hoje em dia. E isso tem um motivo: “o que acontece é que desde muito cedo as crianças estão sendo acostumadas a consumir e a competir pelo melhor tênis ou roupas de marca”.

Material Girl
Para piorar a situação, Betina ressalta que é difícil de essa adolescente consumista perceber que está dando muito valor aos bens materiais porque, geralmente, ela já está inserida em um grupo acostumado a consumir: “ela não vê a diferença, mas os pais poderão sentir que o consumo está exagerado”.

Por isso, girls, fica a dica: se seus pais reclamarem que você anda gastando demais, comece a rever suas próprias atitudes e veja se realmente, não poderia economizar em alguns itens.

Educação financeira
A educação financeira deve começar desde muito cedo para saber como pode se gastar melhor o dinheiro. Segundo a psicopedagoga, a melhor maneira de aprender a cuidar do dinheiro é com os pais: “cabe aos pais ensinar em casa o valor do dinheiro e como o dinheiro deve ser gasto. O melhor exemplo é notar como os pais gastam o próprio salário e como administram as contas”, explica.

 “Será que preciso de ajuda?”
 Se seus pais e os amigos já disseram que você gasta demais é porque deve ser verdade, né? Não hesite em conversar com alguém sobre como fazer sua mesada render no final do mês e como segurar seu impulso na hora da compra! Você verá que economizando, vai comprar muito melhor e com mais consciência.

 Consultoria: Betina Serson – psicopedagoga

terça-feira, 10 de abril de 2012

UMA BOA LEITURA, SEMPRE VALE A PENA CONFERIR. Vejam o livro: "Ensinando para Transformar Vidas"

De autoria de Howard Hendricks, o livro “Ensinando para transformar vidas”, Editora Betânia, é uma leitura que propicia uma boa reflexão, tanto para o educador cristão, como também do ensino secular. Compartilho com vocês algumas ideias que esse autor desenvolve em 7 capítulos da obra: • Quem pára de crescer hoje, pára de ensinar amanhã... Vez por outra é bom dar uma parada para nos perguntar: será que estamos fazendo tudo certo? • Se quisermos ensinar os alunos a pensar, aprender e trabalhar, temos que levá-los a dominar quatro habilidades básicas: ler, escrever, ouvir e falar. Ensinar é ao mesmo tempo uma ciência e uma arte. • Não devemos dar para os alunos atividades para as quais não tenhamos objetivos claros. As atividades devem ser associadas a situações em que os alunos se vejam obrigados a solucionar problemas. • Para se ensinar é preciso buscar um equilíbrio entre o conteúdo e a sua comunicação... entre o que comunicamos e o que vivemos... entre o que ensinamos e a maneira como ensinamos. A preparação é o mais importante utro bom método de ensino é dar tarefa com responsabilidade. • O processo ensino-aprendizagem é mais eficiente se tanto professor como alunos estão previamente preparados. Uma aula bem preparada não cai do céu na mão do professor. • passo que damos para assegurar o sucesso da nossa comunicação. • O caráter do professor gera confiança no coração do aluno. Quanto mais próximos estivermos deles, maior e mais permanente será o impacto que causaremos... • Qualquer pessoa sem exceção, pode sentir-se motivada para aprender. mas não todas ao mesmo tempo, nem da mesma forma, nem com o mesmo professor. O ensino será mais eficiente quando o aluno se encontra adequadamente motivado. O

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Penitenciárias do Paraná vão receber minibibliotecas para o projeto Remissão pela Leitura

                  
O diretor da Biblioteca Pública do Paraná, Rogério Pereira, entregou nesta terça-feira (3) à Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, 12 caixas-estante ou minibibliotecas destinadas ao projeto Remissão pela Leitura, que será implantado nas unidades do Sistema Penitenciário do Paraná, em maio. As 24 unidades penais vinculadas à Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos vão participar, beneficiando todos os apenados interessados.

Para cada livro e relatório de leitura ou resenha elaborada, avaliada e aprovada por uma comissão, presos têm direito a três dias de remissão de pena. O projeto Remissão pela Leitura está previsto na Lei de Execuções Penais, de 2011.

Segundo Rogério Pereira, a idéia é assegurar o direito ao conhecimento, à educação, à cultura e ao desenvolvimento da capacidade crítica por meio da leitura e da produção de resenhas, possibilitando a redução da pena.

Os presos com ensino fundamental deverão fazer relatórios de leitura e os do ensino médio e pós-médio deverão produzir resenhas, compreendendo resumo e apreciação crítica. Uma comissão de professores dos centros de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas) fará a avaliação dos trabalhos.

fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/04/penitenciarias-do-parana-vao-receber-minibibliotecas-para-o-projeto-remissao-pela-leitura.htm