R E F L I T A:


Mande suas críticas e sugestões: sbritom@hotmail.com


quarta-feira, 28 de abril de 2010

segunda-feira, 26 de abril de 2010

A irreverente Fanny Abramovich contadora de histórias infantis

Sugestão de Leitura

                                              

Livro: Literatura Infantil                                   
Autor: Fanny Abramovich
ano 1997 - Editora Scipione
isbn 85-262-1398-9
174 páginas

Com sua linguagem apaixonada, a autora transporta o leitor para o universo da literatura infantil, abordando temas de grande interesse para o educador.

Você vai encontrar nesta obra:
A importância das histórias
Histórias sem texto escrito e suas possibilidades
O humor na literatura infantil
Poesia para crianças
Os contos de fada
A apreciação crítica
A formação de bibliotecas

Fonte: http://www.scipione.com.br/mostra_livro_paradidatico.asp?id_livro=997&nivel=8,%208,%208,%208&bt=2

sábado, 24 de abril de 2010

Texto para trabalhar a alfabetização

Está postado em (MENU) recursos, uma sugestão de texto para ser trabalhado o conteúdo história do aluno com algumas idéias de sistematização do mesmo.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Recursos de Ensino

Acabo de postar dois exemplos de jogos voltados para alfabetização fase inicial de minha autoria.

É só clicar no Menu - Recurso.

Polícia na escola

Nesta quinta-feira passada (22), na Escola Estadual Tancredo de Almeida Neves de Maringá-PR, pelo menos 10 alunos foram levados para o hospital no período da tarde e as aulas foram suspensas.
O motivo foi que, segundo o professor Assis Bufê, diretor deste estabelecimento de ensino, um desconhecido teria aspergido um spray de pimenta pelo lado de fora da escola.
Possivelmente, o vento ajudou a propagar seus efeitos e um funcionário e alunos da escola foram intoxicados.
A Polícia compareceu no local para acompanhar o caso.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Para refletir

Brincar com criança não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los, sentados enfileirados, em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem.
Drummond

Sugestão de Leitura

Vygotsky

Aprendizado e desenvolvimento, um processo sócio-histórico
Coleção: Pensamento e Ação no Magistério
Autora: Marta Kohl de Oliveira
Número de Páginas: 112
Formato: 17 cm x 24 cm
Segmento: Livros para Educadores
ISBN: 978-85-262-688-8
Preço praticado: R$ 28,90


De forma simples e abrangente, Marta Kohl faz uma cuidadosa análise dos principais temas abordados por Vygotsky, tendo como fio condutor a questão do desenvolvimento e suas relações com a aprendizagem, a partir de uma perspectiva sócio-econômica.

Você vai encontrar nesta obra:

•  A importância da representação simbólica no funcionamento psicológico
•  As ligações entre pensamento e linguagem
•  O papel do brinquedo
•  Os processos de percepção, memória e atenção
•  Aquisição da escrita
•  O papel da intervenção pedagógica
•  Os desdobramentos das propostas vygotskyanas na obra de seus colaboradores Luria e Leonitev


Resenha: http://www.scipione.com.br/mostra_livro_paradidatico.asp?id_livro=817&bt=2

Dislexia

A definição mais usada é a do Comitê de Abril de 1994, da International Dyslexia Association – IDA, que diz:
 "Dislexia é um dos muitos distúrbios de aprendizagem.É um distúrbio da linguagem, de origem constitucional, caracterizado pela dificuldade de decodificar palavras simples.Mostra uma insuficiência no processo fonológico.Estas habilidades de decodificar palavras simples não são esperadas em relação à idade.Apesar de submetida a instrução convencional, adequada inteligência, oportunidade sócio-cultural e não possuir distúrbios cognitivos e sensoriais fundamentais, a criança falha no processo de aquisição da linguagem.A Dislexia é apresentada em várias formas de dificuldade com diferentes formas de linguagem, freqüentemente incluídos problemas de leitura, em aquisição e capacidade de escrever e soletrar”.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Sugestão de Leitura

Autor: Berta Braslavsky
Editora: Unesp
ISBN: 8571390398
Ano da edição: 1993
Edição: 1º
Formato: 14X21
Páginas: 142
Acabamento: Brochura Costurada


Sinopse:

Berta Braslavsky relata a experiência de um projeto educacional pioneiro desenvolvido na região de Buenos Aires. Sua questão central é o papel desempenhado pela escola na alfabetização inicial. Fundamentando-se na psicologia sócio-histórico-cultural de Vigotsky, tal experiência desenvolveu um paradigma didático que revalorizou as funções da instituição. Contrariando os teóricos da desescolarização, o projeto educacional em questão mostra como a escola deve recuperar sua missão histórica de democratização da cultura.

domingo, 18 de abril de 2010

Celulares ajudam alfabetização de meninas no Paquistão


Por meio do projeto da Unesco, adolescentes receberam mensagens de texto e precisaram responder aos alertas; 10 professores avaliaram o desempenho na escrita das alunas durante cinco meses.

Uma parceria entre a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco e a empresa de celulares Mobilink forneceu a jovens paquistanesas acesso à alfabetização.

O projeto piloto começou no fim do ano passado e durou cinco meses, com a entrega de aparelhos de celular para 250 adolescentes.

sábado, 17 de abril de 2010

Alfabetização

Eduque hoje e não puna amanhã

Tanto o educador como o educando são sujeitos ativos que se constroem por meio da ação, num determinado contexto histórico social. A educação acontece através de uma interação entre professor - aluno: ambos possuem papéis específicos. O docente como aquele que cria as condições para o processamento da atividade educativa, e o discente como aquele que busca neste cenário subsídio para o seu desenvolvimento cultural e intelectual. A relação educador - educando deve ser amistosa, amorosa. O professor esteja disponível para ajudar o aluno, e, para isso, dedica o melhor de si. Ou seja, oferece meios que possibilitam o educando adquirir experiência pessoal e independência reflexiva, crítica... Neste aspecto, é bom frisar que a busca pelo ensino aprendizagem não se deve utilizar nem o autoritarismo nem o paternalismo.